Como reduzir minhas bochechas?

Suas bochechas são grandes?

 

O cuidado com a aparência tem se transformado em algo cada vez mais constante na vida das pessoas, que muitas vezes recorrem a procedimentos estéticos para corrigir imperfeições no corpo ou no rosto. Atualmente, uma cirurgia que tem se popularizado especialmente entre as mulheres é a bichectomia, que consiste na retirada daquela “gordurinha” localizada acima do osso da bochecha, denominada “bola de bichat”. Muito popular nos Estados Unidos e atribuída como a responsável por afinar o rosto de estrelas de Hollywood, ela chegou ao Brasil para ficar.

 

Relativamente simples e feito com anestesia local, esse procedimento é uma alternativa para mulheres que já tentaram outras técnicas para afinar o rosto e não obtiveram sucesso. “O paciente recebe alta no mesmo dia e, como o procedimento não mexe com a musculatura, a recuperação é muito mais rápida se comparada a outra cirurgias”, explica o cirurgião plástico Dr. Laertes Thomaz Junior.

 

“Muitas mulheres chegam ao consultório perguntando ‘como posso reduzir minhas bochechas?’ e se queixam do desconforto que sentem com a aparência”, conta o especialista, dizendo que, após uma avaliação da paciente e da real necessidade da cirurgia, a bichectomia é uma solução rápida e eficiente. “Uma semana depois do procedimento a vida social pode ser retomada completamente”, conta.

 

Quando a bichectomia é indicada

 

Embora esse procedimento esteja em voga atualmente por conta das diversas mulheres famosas que se submeteram à bichectomia, é fundamental que essa cirurgia seja feita por um profissional sério e competente, que a recomende apenas em caso de necessidade comprovada, afinal, qualquer cirurgia apresenta riscos. “A bichectomia é indicada para os casos em que procedimentos estéticos, como ulthera, não conseguem resolver”, completa Dr. Laertes.

 

Possíveis complicações da bichectomia

 

Se mal feita, a bichectomia pode gerar complicações como uma atrofia tardia da gordura de bichat, fazendo com que pacientes precisem fazer um repreenchimento de gordura na bochecha. “Esse procedimento é realizado por dentro da boca, com um corte de 2 cm de cada lado”, explica o especialista. Ele é ideal para mulheres que consideram suas bochechas grandes, mas é essencial que seja feito por um profissional qualificado. Caso contrário, pode lesionar o nervo facial e comprometer a sensibilidade do rosto da paciente.

 

Quem não deve fazer a bichectomia

 

“Há mulheres que chegam ao consultório e dizem ‘minhas bochechas são grandes’, porém têm um fator complicador como obesidade, o que pode aumentar naturalmente as bochechas. Nesse caso, a cirurgia é inviável”, complementa o cirurgião, lembrando que, como em qualquer procedimento, são realizados diversos exames no pré-operatório para garantir que a pessoa está apta para a cirurgia.

 

O pós-operatório da bichectomia

 

“Recomenda-se que, após a cirurgia, sejam evitados alimentos quentes, exposição ao sol, banho muito quente e exercícios físicos por, pelo menos, dez dias”, conta Dr. Laertes. Gelo durante 24 ou 48 horas após a cirurgia também é indicado.

 

Como qualquer cirurgia, a bichectomia deve ser feita em caso de real necessidade e com acompanhamento de um profissional qualificado para que renda o efeito esperado. Se reduzir as bochechas for sua necessidade, consulte-se com um cirurgião plástico e, juntos, avaliem o melhor procedimento para afinar o rosto, melhorando sua autoestima e beleza!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish