Rugas: como reduzir e qual procedimento recomendado?

Principais procedimentos para reduzir as rugas da face

 

É comum que, ao chegarmos a uma determinada idade, o corpo diminua a produção de colágeno, favorecendo o surgimento de rugas e diminuindo o viço da pele. 

 

A face é um dos locais do corpo que mais sofrem com a ação do tempo. Por isso, existem muitos procedimentos e abordagens para eliminar rugas, flacidez e excesso de pele. 

 

É possível se beneficiar de uma série de procedimentos para diminuir as rugas da face. A indicação da melhor abordagem dependerá da avaliação de um especialista e do objetivo do(a) paciente.

 

Entre os principais procedimentos para reduzir as rugas da face estão:

 

 

Lifiting facial contra vincos, rugas e flacidez

O lifting facial é um tipo de cirurgia plástica facial indicada para combater rugas, flacidez e eliminar excessos de pele. Ela promove, ainda, o levantamento do rosto, melhorando os contornos faciais.

 

Também denominado ritidoplastia, o lifting facial é realizado no terço médio da face. Assim, o cirurgião plástico consegue reposicionar tecidos e musculatura, redefinindo zonas como pálpebra, pescoço, mandíbula e área frontal, incluindo nariz e testa.

 

O lifting facial (ritidoplastia) é dividido em lifting de terço superior (testa e sobrancelha), médio (região das maçãs do rosto e bochechas), e terço inferior (pescoço e mandíbula).

 

É fundamental, antes de se submeter a um lifting facial, certificar-se de que esse procedimento é o mais indicado para o seu caso, além de conhecer riscos, cuidados pré-operatórios e resultados esperados.

 

Uma consulta com um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é, portanto, essencial para garantir o sucesso desse procedimento contra rugas faciais.

 

 

Minilifting: cicatrizes menores no combate às rugas faciais

Uma das vantagens do minilifting é que esse procedimento gera cicatrizes menores que as clássicas. Essa cirurgia, mesma que o lifting facial, porém com menor descolamento e, consequentemente, menor trauma, é uma das mais modernas e efetivas contra rugas faciais.

 

Existem alguns tipos de minilifting que podem ser relacionados. Quando o assunto são rugas faciais, o lifting temporal reposiciona a porção mais lateral do supercílio, tornando o olhar mais jovial e descansado. 

 

No lifting frontal são tratadas as rugas da região da testa, bem como a musculatura responsável por causá-las.  Em linhas gerais, o procedimento se equivale a uma “toxina botulínica” mais duradoura. E também trata toda a sobrancelha. 

 

Outra abordagem trazida pela modernização das técnicas de lifting é a lifting endoscópio. Realizado com o auxílio de um sistema óptico, resulta em menores incisões e tem excelentes resultados, contudo é reservada para casos em que não existe muito excesso de pele a ser retirada. 

 

O lifting endoscópio rejuvenesce a porção superior e média do rosto e, como já dito, é ideal para casos em que não exista muita quantidade de pele flácida, pois, se existe pele sobrando, é preciso retirá-la por meio das incisões clássicas.

 

 

Sutura Silhouette: fios de juventude antes do lifting

A sutura Silhouette, também conhecida como fio de juventude, é uma evolução dos fios de ouro e do fio russo. Sem os inconvenientes de fibrose ou palpação dos fios, como acontecia há alguns anos, essa técnica é indicada para pacientes que ainda não necessitam do lifting facial mas já apresentam uma certa flacidez facial leve.

 

Seu funcionamento ocorre da seguinte forma: fios de sustentação/elevação feitos de um material absorvível denominado ácido polilático são aplicados em números pares, sendo um para cada lado da face, incluindo o pescoço caso seja necessário.

 

O número de fios utilizados e o local indicado dependerão da região da face em que se deseja a elevação.

 

Procedimentos combinados ajudam a melhorar os resultados dessa abordagem. Botox®, Sculptra®, peelings e, claro, preenchedores de face são alguns dos exemplos.

 

 

Dermoabrasão para rejuvenescer a pele

A dermoabrasão é uma esfoliação mecânica da pele com lixas manuais ou elétricas. Esse procedimento é indicado para rejuvenescer a pele e amenizar rugas superficiais e média, além de diminuir cicatrizes.

 

A abordagem costuma gerar resultados bem satisfatórios em relação às rugas finais em torno dos lábios, também conhecidas como “código de barras”. 

 

A indicação para esse procedimento deve ser feita por um especialista membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Ele levará em consideração aspectos como cor da pele, histórico de manchas e quelóides e discutirá os resultados esperados.

 

 

Peeling: combate às rugas finas com renovação da pele 

O peeling é um procedimento não-cirúrgico que gera mais maciez, tônus e hidratação à pele. É indicado também para eliminar rugas finas e alguns tipos de manchas. 

 

Por renovar o colágeno, essa abordagem eleva a firmeza da pele, atenua cicatrizes hipertróficas, queloides e sequelas de acne. 

 

Existem inúmeros tipos de peeling e a indicacão dependerá das necessidades do(a) paciente. Eles podem ser superficiais, médios e profundos, além de químicos e não-químicos. 

 

Ácido retinóico, ácido tricloroacético, ácido glicólico, ácido mandélico e fenol são alguns exemplos dos peeling químicos, ao passo que os não-químicos são os de CO2 e os abrasivos.

 

Se você deseja eliminar rugas e combater marcas de expressão, vale a pena agendar uma avaliação com um especialista em cirurgia plástica.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish